Por Marília Neves, G1


Cena de "Amor de mãe" com Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araujo) — Foto: Globo/ João CottaCena de "Amor de mãe" com Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araujo) — Foto: Globo/ João Cotta

Cena de “Amor de mãe” com Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araujo) — Foto: Globo/ João Cotta

Se você sempre teve curiosidade de saber quantas músicas são ouvidas até a seleção final com as cerca 70 canções de um novela, a resposta impressiona. “Umas 500”, responde José Luiz Villamarim, diretor artístico de “Amor de Mãe”, novela das 21h da Globo.

Na era dos serviços de streaming, parece fazer sentido a divulgação de uma playlist com 70 músicas do que um CD. Mesmo assim, um disco com no máximo 25 canções está previsto para ser lançado em janeiro.

Marcel Klemm, gerente de produção musical e sonoplastia da Globo, explica ao G1 que o alto número de temas tem a ver com o processo criativo de Villamarim.

“Ele gosta de experimentar música. Então para segurança nossa, solicitamos muita coisa para processo de tentativa e erro para a construção do personagem. Quando coloca ali no set, na cena, a gente pode ver se encaixou ou não”, explica Marcel.

“Eu faço um laboratório com os atores durante a preparação, onde eu uso as músicas que eu imagino que sejam dos personagens ou que eu acredite que os afete, que os provoque, que mexa com eles. É um processo que envolve memória musical”, conta Villamarim ao G1.

Hits de trilha sonora da novela "Amor de mãe"

Hits de trilha sonora da novela “Amor de mãe”

O diretor comandou sua primeira novela em 1995 (“Cara e Coroa”). Ao longo dos anos, teve cada vez mais certeza da importância da música em seu processo criativo:

“A trilha sonora é uma das prioridades do meu trabalho. Música para mim é quase que o conceito inicial da novela. Eu parto da música para começar a pensar como narrar a história”.

Amor de samba e funk

A trilha sonora de “Amor de mãe” tem MPB, feminejo, funk, rap acústico e muito samba. Ele diz que o samba é “extremamente brasileiro”.

“Outro ritmo que acho que se tornou algo bem brasileiro é o funk. Então, eu parti dos dois ritmos para a construção da trilha de ‘Amor de Mãe'”.

Nem todas são direcionadas para um personagem fixo: “Acho que ter uma música específica para cada personagem pode ficar previsível. Passeio com as músicas que afetam outros personagens também.”

José Luiz Villamarim e Manuela Dias, diretor geral e autora de "Amor de mãe" — Foto: Globo / Estevam AvellarJosé Luiz Villamarim e Manuela Dias, diretor geral e autora de "Amor de mãe" — Foto: Globo / Estevam Avellar

José Luiz Villamarim e Manuela Dias, diretor geral e autora de “Amor de mãe” — Foto: Globo / Estevam Avellar

Dicionário das trilhas

As músicas que são temas de personagens são chamadas de “leitmotiv, um conceito alemão que significa motivo condutor. É o tema tradicional, aquele em que você ouve e na hora associa a um personagem ou ideia.

Nas trilhas, há as faixas “diegéticas”, aquelas que estão “fisicamente” em cena. Por exemplo: um personagem liga o rádio e começa a dançar com a música. A faixa não tem a função de contar uma história, como no caso do “leitmotiv”.

Como é feita uma trilha de novela?

  • Leitura da sinopse para compreender o perfil psicológico dos personagens e da história como um todo;
  • Organograma dos personagens, mapeando as relações entre eles;
  • Criação da “playlist ideal”, nome dado para a primeira lista de todas as músicas que funcionariam bem na história.

Na trilha sonora de "Amor de mãe", Gal Costa cantou na festa de lançamento da novela  — Foto: Globo / Reginaldo TeixeiraNa trilha sonora de "Amor de mãe", Gal Costa cantou na festa de lançamento da novela  — Foto: Globo / Reginaldo Teixeira

Na trilha sonora de “Amor de mãe”, Gal Costa cantou na festa de lançamento da novela — Foto: Globo / Reginaldo Teixeira

Também acontece muita troca de figurinhas com os autores e diretores das novelas para críticas e sugestões. Com tudo acordado, a playlist ideal segue para a equipe de Direitos Musicais. É ela quem vai fazer a negociação com gravadoras e representantes para ter a liberação da música.

A negativa pode acontecer por alguma música já estar liberada para outros produtos ou ter algum bloqueio com representantes internacionais.

Marcel explica que a canção só é incluída na trilha caso não tenha a chance de ser barrada em qualquer país. A novela ou série pode ser exibida no exterior ou liberada para o Globoplay.

O que faz uma música entrar na novela?

A performance de uma música no YouTube, nas rádios ou nos serviços de streaming não afetam em nada a escolha das músicas. Marcelo explica como é a escolha:

“Não escolho música pra mim, escolho pro outro. Meu gosto pessoal tem que ficar ao largo. E o mesmo vale para diretores, autores. Não tem música boa. Música emociona ou não emociona. E o que me emociona pode não te emocionar. A gente tenta levar esse conceito pra dentro da obra.”

“Para nós o que interessa é que a música ajude a contar a história. A gente faz novela, não faz clipe. A música que melhor ajudar a contar aquela história, será selecionada”.

Ao pensar em uma música para um personagem, Marcel e sua equipe ouvem música o tempo todo. Na retrospectiva de fim de ano do Spotify, ele descobriu que ouviu canções de 87 países. “Mas se pedir pra eu listar os países, nem sei.”

Ele garante ouvir tudo o que recebe, mesmo que isso demore meses. “Agora em dezembro, estou ouvindo músicas que recebi em setembro. Escuto na ordem, porque tenho que ter o mínimo de organização”.

Depois, cataloga as faixas que funcionariam para futuros projetos seguindo características de personagens:

  • Amor maduro;
  • Traiu a mulher;
  • Foi traído.

Composição especial

Apadrinhado por Ney Matogrosso, Zé Maria é o dono do hit “Por Amor”, que embala o casal Luzia e Beto Falcão, na novela Segundo Sol — Foto: Joana Mendonça/DivulgaçãoApadrinhado por Ney Matogrosso, Zé Maria é o dono do hit “Por Amor”, que embala o casal Luzia e Beto Falcão, na novela Segundo Sol — Foto: Joana Mendonça/Divulgação

Apadrinhado por Ney Matogrosso, Zé Maria é o dono do hit “Por Amor”, que embala o casal Luzia e Beto Falcão, na novela Segundo Sol — Foto: Joana Mendonça/Divulgação

Marcel conta que algumas vezes, são feitos pedidos especiais para a produção de faixas. Um exemplo foi a trilha de “Segundo sol”. Acabou optando pela regravação de grandes clássicos do axé em outros estilos e vozes.

Se o caso for uma composição encomendada exclusivamente para a novela, a exigência é que a música não conte a história do personagem. Trilha não pode ter spoiler. O certo é tentar responder perguntas como “Qual música o personagem escutaria?”.

Isso também serve para o ambiente em que se passa a cena. Qual música tocaria em um bar em São Cristóvão, local onde se passa a história de alguns personagens de “Amor de Mãe’?

“É mais fácil, que se eu for agora e entrar num bar lá, que esteja tocando Marilia [Mendonça] do que Simone. Então a gente tenta dar veracidade para aquele personagem, ao ambiente que ele vive, qual música ele escutaria.”

‘Oi oi oi’ e outros hits

Leleco (Marcos Caruso) e Tessália (Debora Nascimento) em cena de "Avenida Brasil" — Foto: João Cotta/GloboLeleco (Marcos Caruso) e Tessália (Debora Nascimento) em cena de "Avenida Brasil" — Foto: João Cotta/Globo

Leleco (Marcos Caruso) e Tessália (Debora Nascimento) em cena de “Avenida Brasil” — Foto: João Cotta/Globo

Algumas músicas saem da novela e se destacam no mercado musical, colocando muitos artistas em alta e em evidência.

É fácil olhar uma cena de “Avenida Brasil” e cantarolar “Dança Kuduro”, com os “Oi, oi, oi” da abertura. Ou ver a foto acima e não pensar em “Assim você mata o papai”, do Sorriso Maroto.

Há também sucessos menos recentes como “Admirável Gado Novo”, de “Rei do Gado”, ou “Você não vale nada”, trilha da personagem Norminha (Dira Paes) em “Caminho das Índias”.

G1 conversou com algumas assessoras de cantores para falar sobre o impacto que as canções em novelas causam na carreira do artista. No geral, elas dizem que a música tem que tocar bastante na trama. O fato de estar na trilha não muda nada.

FONTE : G1